terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Recife debate reajuste nas tarifas dos ônibus


Tarifa de ônibus
Tarifa de ônibusFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco
Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitana (GRCTM) apresentou, nesta terça-feira (22), proposta de reajuste de 7,07% nas tarifas dos ônibus que circulam pela Região Metropolitana do Recife (RMR). O anúncio, por meio de nota [veja abaixo], veio um dia após o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco (Urbana-PE) apresentar proposta de aumento de 16,18%. A proposta do Grande Recife será debatida na próxima sexta (25) pelo Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), no Recife.

Caso o preço da passagem aumente 7,07%, o valor do Anel A passará de R$ 3,20 para R$ 3,45, e o Anel B saltaria de R$ 4,40 para R$ 4,70 a partir da 0h deste domingo (27). De acordo com o GRCTM, mesmo que seja reajustada, a tarifa da RMR "será a mais barata do País entre as que já foram reajustadas e a sexta levando em consideração os valores vigentes".

Ainda segundo o Grande Recife, a proposta de reajuste corresponde a um índice inferior à inflação do período de dezembro de 2016 a dezembro de 2018, que foi de 7,12%, e menos da metade da proposta da Urbana-PE. O consórcio também informou que a tarifa de ônibus na RMR não sofre aumento desde janeiro de 2017 e que considerou que, nos últimos dois anos, "itens da planilha de custos tiveram aumentos que impactaram na proposta de recomposição da passagem, como o aumento do óleo diesel (8,39%), o acordo coletivo da categoria (7,07%) e o custo do veículo-padrão (5,51%)".
Com informação de Folha de Pernambuco
Professor Edgar Bom Jardim - PE

Sobre a polêmica do corte da árvore símbolo de Bom Jardim


Na manha desta terça, dia 22 de janeiro de 2019, funcionários da prefeitura de Bom Jardim cortaram o Pau D'arco da Praça de São Sebastião( Praça Severino Ferreira).
FATO: Desde o mês de novembro que já haviam comentários e solicitação de populares para que houvesse a retirada da árvore que era uma ameaça aos populares frequentadores do local.
Quando a ação foi iniciada muitas críticas de populares foram divulgadas nas redes sociais por meio de vídeos e comentários. Na verdade, a iniciativa da prefeitura foi correta. Acompanha este relato que fizemos para explicar o caso: "Queridos amigos de Bom Jardim! A decisão de cortar neste caso a nossa árvore símbolo foi uma ação necessária. A árvore estava ameaçando cair por cima das pessoas que frequentam a pracinha. Era um risco para todos. Estava com seu interior comido pelo cupim, ou seja, podre, sem resistência, sem vida. Quero afirmar que várias pessoas já haviam alertado e solicitado aos agentes públicos municipais sobre a necessidade de retirada da árvore. Eu, por exemplo, falei com Luís Carlos da Secretaria de Obras e com o nosso amigo Lúcio Mário Lucio Mario Cabral, Secretário de Administração. Ambos também se colocaram favoráveis. Lucio Mario Cabral me falou ainda na época do natal que a prefeitura iria retirar a decoração natalina para resolver o problema. Assim sendo, digo que a decisão de retirar a árvore foi acertada. Espero que no futuro a sonhada obra de restauração da praça possa ser realizada. Grande abraço para todos e é isso aí. o corte foi para o bem. Sugiro que novas árvores possam ser plantadas para fortalecer a nossa história e identidade cultural, natural."

Comentário  na Página do facebook de Adriana Andrade:"EDITADO - segundo informações de um amigo idôneo, foi cortado o tronco que estava podre. Parte da árvore ainda está lá.
Qual é a EXPLICAÇÃO para o corte deste IPÊ AMARELO da frente da Igrejinha de S. Sebastião? Alguém sabe dizer?"





Foto 2  Arquivo do Professor Edgar(Autor da Imagem)
Comentário na página do facebook  de Maurício Faustino:"Alguém comentou essa foto no dia 15 de novembro ? 
Ou só viram hoje. poque fui eu que pediu ao Prefeito no dia o velorio do Senhor Rinaldo , mostrei de disse que se cai se em cima de alguém que por ventura estivesse sentado no banco durante o período da Festa ele seria o ''CULPADO'' porque não tomou providencia antes."


Foto 3: Maurício Faustino
Foto 1: Imagem postada/ editada na página do face de Adriana Andrade
Professor Edgar Bom Jardim - PE

O elo entre Flávio Bolsonaro e a milícia investigada pela morte de Marielle

Operação Intocáveis busca miliciano que tinha mãe e mulher lotadas no gabinete do então deputado estadual.

Filho de presidente diz que nomeações foram feitas por Queiroz, que confirmou informação



Raimunda Veras Magalhães e Danielle Mendonça da Costa da Nóbrega. As duas mulheres são o elo entre o senador eleito Flávio Bolsonaro e o grupo miliciano Escritório do Crime, um dos mais poderosos do Rio. O grupo é também suspeito de envolvimento no assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, em 14 de março de 2018. Segundo o jornal O Globo, Raimunda e Danielle são, respectivamente, mãe e mulher do capitão Adriano Magalhães da Nóbrega, vulgo Gordinho, tido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como uma das lideranças do Escritório do Crime. As duas foram lotadas no gabinete do então deputado estadual Flávio na Assembleia Legislativa do Rio, mas o filho do presidente diz não ter sido responsável pelas nomeações.
Adriano, que está foragido, foi um dos alvos da Operação Intocáveis, realizada nesta terça-feira por uma força-tarefa da Polícia Civil e do Ministério Público. Foram presos cinco suspeitos de integrar a milícia que agia nas comunidades de Rio das Pedras e Muzema. Além do suposto envolvimento no assassinato de Marielle e Anderson, o grupo é acusado de extorsão de moradores e comerciantes, agiotagem, pagamento de propina e grilagem de terras.

Entre os detidos esta o major da Polícia Militar Ronald Paulo Alves Pereira, vulgo Tartaruga, que irá a júri popular no caso da chacina da Via Show, ocorrida em 2003. Apesar disso, em 2004 o deputado Flávio Bolsonaro propôs uma “menção de louvor e congratulações” ao então capitão Pereira. Adriano também foi homenageado. Tanto Ronald como Adriano foram ouvidos em 2018 pela Delegacia de Homicídios como parte das investigações caso Marielle.
Apesar do foco da ação desta terça ser o combate às milícias, a operação deve desgastar ainda mais o primogênito do clã Bolsonaro no caso Queiroz. Isso porque, além do parentesco com um suspeito do envolvimento na morte de Marielle e Anderson, Raimunda é mencionada no relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras como sendo responsável por parte dos depósitos feitos na conta do ex-motorista Fabrício Queiroz. Ela e Danielle foram exoneradas do gabinete de Flávio em 13 de novembro, segundo consta no Diário Oficial.
Em nota, Flávio afirmou ser "vítima de uma campanha difamatória com o objetivo de atingir o Governo de Jair Bolsonaro". Segundo ele, "a funcionária que aparece no relatório do Coaf foi contratada por indicação do ex-assessor Fabrício Queiroz". De acordo com o senador, ele não pode "ser responsabilizado por atos que desconheço". Horas depois, o próprio Queiroz confirmou, por meio de nota divulgada por sua defesa, que veio dele a indicação para a contratação, um ato de solidariedade com a família, “que passava por grande dificuldade, pois à época ele [Adriano Nóbrega] estava injustamente preso, em razão de um auto de resistência”.
Não é a primeira vez que o clã Bolsonaro se vê envolvido na discussão sobre milícias. Em 2008, época em que ainda era deputado federal, Jair chegou a defender a atuação destes grupos criminosos no plenário da Câmara. "Existe miliciano que não tem nada a ver com 'gatonet' e venda de gás. Como ele ganha 850 reais por mês, que é quanto ganha um soldado da PM ou do bombeiro, e tem a sua própria arma, ele organiza a segurança na sua comunidade", afirmou. Em outra ocasião, naquele mesmo ano, o capitão da reserva foi ainda mais direto: “Elas oferecem segurança e, desta forma, conseguem manter a ordem e a disciplina nas comunidades. É o que se chama de milícia. O governo deveria apoiá-las, já que não consegue combater os traficantes de drogas".
Queiroz é citado no relatório do Coaf após ter sido identificada uma movimentação atípica no valor de 1,2 milhão de reais em sua conta entre 2016 e 2017, valor incompatível com seus vencimentos de assessor parlamentar segundo o órgão. De acordo com ele, o valor seria fruto de operações de compra e venda de carros usados. Depois que o caso veio à tona, o ex-motorista de Flávio desapareceu. Segundo o colunista do Globo, Lauro Jardim, ele ficou abrigado por duas semanas em uma casa na comunidade Rio das Pedras, onde a milícia alvo da Operação Intocáveis agia.
Nos últimos dias documentos do Coaf divulgados pelo Jornal Nacional apontam que Flávio realizou um pagamento milionário de título bancário, além de ter recebido 96.000 reais pagos em espécie, em vários depósitos de 2.000 reais. Ele afirma que o título é referente ao pagamento de um imóvel adquirido na planta, e que os depósitos são fruto da venda de um apartamento - o comprador, Flávio Guerra, confirma a compra. Segundo ele, a opção por realizar vários depósitos no caixa eletrônico foi feita para evitar "pegar fila" na agência bancária.
A reportagem não conseguiu entrar em contato com a defesa dos acusados.
Fonte:brasil.elpais.com/brasil/2019
Professor Edgar Bom Jardim - PE

sábado, 19 de janeiro de 2019

Pernambuco:Secretário teme aumento de conflitos violentos com acesso a armas


Secretário Antônio de Pádua completa um ano à frente da SDS neste sábado (30)
Secretário Antônio de Pádua completa um ano à frente da SDS neste sábado (30)Foto: Anderson Stevens
decreto de flexibilização das armas é assinado, justamente, quando o Governo de Pernambucoconsegue, com investimento recorde no aparato policial, diminuir os homicídios no Estado. Caso haja, realmente, uma grande procura pela posse de armas, os números podem voltar a crescer, especialmente nos crimes banais e de proximidade, quando o agressor conhece a vítima. Como medida de segurança pública, o decreto não é vantajoso, segundo o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

De acordo com o balanço do Pacto Pela Vida divulgado no início desta semana, 70% dos homicídiosocorreram em decorrência do tráfico de drogas. Os outros, variam. Três por cento foram latrocínio. Os outros 23% são de conflitos na comunidade, questões afetivas e feminicídio. “Esses são os que acontecem quando as pessoas têm armas em casa. Uma briga de bar, uma ação tomada de cabeça quente. Tanto, que normalmente ocorrem no final de semana, tendo a bebida alcoólica como acelerador”, demonstra o secretário. Ele analisa que as pessoas têm uma noção errada de que vão proteger a família se tiverem armas. Quando, na verdade, a está colocando em perigo.

Ele explica que as pessoas que têm um revólver ou uma pistola em casa se tornam, automaticamente, alvo de bandidos. “Eles têm interesse nisso. E é nessa tentativa de roubo que uma morte acontece.” O posseiro precisaria ser extremamente ágil, pois, caso haja crianças em casa, é preciso colocar a arma de fogo em um cofre, de acordo com a lei. Não escondê-la bem poderia causar uma tragédia ainda maior entre os pequenos.

“Num prazo de 10 anos, tempo para quanto vale o documento de posse, a habilidade de manusear um revólver pode mudar. Assim como o contexto em que a pessoa vive e sua condição psicológica (ver página 10)”, argumentou. “Primeiro o tempo para revalidar a posse era de três anos. Em vez de diminuir, aumentou para cinco e, agora, dobrou. Nesse tempo, até os antecedentes criminais da pessoa podem mudar.”

Pádua detalha ainda a posse das armas. Quando se compra uma arma, ela tem endereço certo para ficar. Não é possível transportá-la. “Nem se for da sua residência para uma casa de praia, por exemplo. Ou para um estabelecimento comercial que você tiver. Se a pessoa se mudar, precisa de autorização da Polícia Federal para, em um horário específico, transportá-la. Caso contrário, a pessoa estará cometendo um crime inafiançável e perdendo a arma. Pela lei, a posse não permite que a pessoa fique carregando a arma por aí.”
Secretário
O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, promoveu em 2018 a maior redução de homicídios em Pernambuco desde a criação do Pacto Pela Vida em 2007. É formado em Direito pela UFPE e delegado da Polícia Federal desde 2003, onde ocupou a chefia da Delegacia de Repressão a Entorpecentes.
Com informações de Folha de Pernambuco

Professor Edgar Bom Jardim - PE

Né! Sobre 2009 e 2019



Professor Edgar Bom Jardim - PE

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

A sociedade do desempenho: solidão, desamparo, deboche

Resultado de imagem para consumo

O  capital pede trabalho, mas tende a desqualificá-lo. Busca-se uma alternativa para que tudo funcione sem abalar a situação dos que ganham muito. Há planos, desmentidos, jogos de peças inesperadas. A sociedade pode ser vista com várias cores, não há como olhar o mundo e submetê-lo a restrições imutáveis. Um caminhada pelas ruas mostra que a diversidade é grande. Observe quem mora nas calçadas, o buzinar dos carros brilhantes, as idas e vindas das loucuras espertas. Não faltam linguagens diferentes, nem tensões misturadas com deboches. As crise nunca deixaram  de existir, no entanto podem se aprofundar e inquietar de forma radical. Fragmentar e desesperar.
Nota-se que a solidão permanece incomodando, enchendo as farmácias em busca de alívios. Há muita gente e não se consegue diálogo. A solidão não é um mal. Ela é estigmatizada. Não se deve esquecer que é fundamental criar conversas com o subjetivo. Se tudo permanece vazio, algo merece atenção. Tenho que imaginar, refletir, criticar, conhecer. Se nada me estimula, a solidão pesa. Então, o abismo se amplia, o afeto se esfarrapa. O que se amplia é o desamparo. A sociedade dominante quer compras e não sacudir as crenças que idiotizam as relações. Portanto, a solidariedade se esconde ou vira filantropia. A violência sistêmica firma seus propósitos e expande seus poderes.
O mercado exige flutuações. Internacionaliza-se. Formam-se pactos com objetivos definidos e mesquinhos. Há quem festeje as mentiras de Trump ou fique distante de compromissos de cidadania. Espera que os chefes coordenem suas ações. Decreta-se a ansiedade pelas novidades, um cronograma de lazer nada emocionante, garantido pela banalização. Segura-se o emprego como um tesouro, pois a competição é feroz. Se portas se fecham para se desconfiar das manobras instituídas pelas instituições conservadoras, os valores tremem e a dificuldade de encontrar com sua imagem é um drama. As imperfeições circulam porque o desejo está sempre perdido quando se mira na ambição de quem se maltrata. O perigo é o outro e não a fome que o outro sente.
O tempo apressado do relógio dita o desempenho. Sobram minutos para sorrisos rápidos. A curtição é sacudir as redes sociais, colocar seus impasses, esperar possíveis celebrações, se tornar quase invisível. Isso fortalece o desamparo. Elejo quantias e desprezo sentimentos. Procuro medidas nos desenhos avulsos. Eles me atiçam, as mágoas aparecem e nem pergunto se elas afirmam carências. Exibir-se está na crista da onda. Os meios de comunicação se renovam para convencer e controlar quem não ousa. A história se compõe com ambiguidades. Mas não custa contemplá-las e alterar as apatias. Se o facebook possui armadilhas não significa que ele é o juízo final. Conhece a plenitude? Ela morou em alguma sociedade?
Paulo Rezende. A astúcia de Ulisses

Professor Edgar Bom Jardim - PE

Paulo Câmara anuncia o segundo escalão do Governo


Governador Paulo Câmara manteve alguns nomes e indicou outros para a nova composição do segundo escalão do seu governo
Governador Paulo Câmara manteve alguns nomes e indicou outros para a nova composição do segundo escalão do seu governoFoto: Brenda Alcântara/ Folha de Pernambuco
Como estava previsto, o governador Paulo Câmara (PSB) anunciou, nesta segunda-feira (14), os auxiliares que vão compor e dirigir os órgãos da estrutura descentralizada do Governo de Pernambuco, a partir de 2019.

São pessoas com experiência administrativa e muitos serviços prestados ao povo de Pernambuco. Tenho certeza de que vão colaborar para que a nossa administração continue avançando, reforçando nossas políticas públicas e atuando diariamente para a melhoria da qualidade de vida dos pernambucanos", ressaltou Paulo. 

Alguns como Roberto Tavares, na Compesa, Tatiana Nóbrega, na Funape, e Ricardo Leitão, na Cepe, permanecem nos cargos. Segue, abaixo, os nomes escolhidos pelo chefe do Executivo estadual e seus respectivos postos: 

Governadoria do Estado:

 
Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Pernambuco (ARPE) - Ettore Labanca

Secretaria de Administração:
 
Agência Estadual de Tecnologia da Informação  (ATI)
 - Ila Carrazone
 
Instituto de Recursos Humanos do Estado de Pernambuco (IRH) - Ruy Bezerra
 
Fundação de Aposentadorias e Pensões dos Servidores do Estado de Pernambuco  (FUNAPE) - Tatiana Nóbrega
 
Pernambuco Participações e Investimentos S/A  (PERPART) - Adaílton Feitosa

 
Secretaria da Casa Civil:
 
Companhia Editora de Pernambuco (CEPE) - Ricardo Leitão 


Arquivo Público - Evaldo Costa

 
Secretaria de Desenvolvimento Agrário:
 
Instituto de Terras e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco (ITERPE) -  Altair Patriota Correia Alves


Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) - Odacy Amorim
 
Secretaria de Saúde:
 
Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes S/A - (LAFEPE) - Flávio Gouveia
 
Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos:

 
Agência Pernambucana de Águas e Clima  (APAC) - Suzana Montenegro
 
Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Pernambuco  (DER) - Bruno Cabral
 
Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal  (EPTI) - Jurandir Liberal
 
Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA) - Roberto Tavares
 
 
Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação:

 
Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco  (DETRAN) - Roberto Fontelles
 

Consórcio de Transportes da Região Metropolitana do Recife (CTM) - Erivaldo Coutinho

Companhia Estadual de Habitação e Obras  (CEHAB) - Bruno Lisboa

 
Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação:

 
Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia  (FACEPE) - Abraham Benzaquen Sicsú
 
Empresa Pernambuco de Comunicação S/A - (EPC) - Gustavo Almeida
 
Secretaria de Cultura:
 
Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco  (FUNDARPE) - Marcelo Canuto

 
Secretaria de Desenvolvimento Econômico:

 
Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Pernambuco (IPEM) - Juliano Martins
 
SUAPE - Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo Gueiros -  Leonardo Cerquinho

 
Porto do Recife S/A - Carlos Vilar

 
Companhia Pernambucana de Gás (COPERGÁS) - André Campos
 
Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco S/A (AD-DIPER) - Roberto Abreu



Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude:

 
Fundação de Atendimento Socioeducativo (FUNASE) - Nadja Alencar

Secretaria de Trabalho, Emprego e Qualificação:
 
Junta Comercial do Estado de Pernambuco  (JUCEPE) - Taciana Bravo
 
Agência de Fomento do Estado de Pernambuco (AGEFEPE) -  Marcelo Barros
 
Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade:
  
Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) - Djalma Paes
 
Distrito Estadual de Fernando de Noronha -  Guilherme Rocha
Com informação de Folha de Pernambuco
Professor Edgar Bom Jardim - PE

Pernambucano no Governo Federal




General Rêgo Barros, porta-voz da Presidência
General Rêgo Barros, porta-voz da PresidênciaFoto: Agência Verde Oliva
O presidente Jair Bolsonaro escolheu o general Otávio Santana do Rêgo Barros para porta-vozda Presidência da República. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (14) pela Secretaria de Governo. Natural do Recife, o porta-voz da Presidência tem 58 anos e ingressou na carreira militar em 1975, como aluno da Escola Preparatória de Cadetes do Exército. 
Até a escolha de Bolsonaro, o general era o chefe do Centro de Comunicação Social do Exército, cargo que ocupava desde 2014. Como chefe do centro, Rêgo Barros era um dos principais assessores do então comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, que deixou o posto na semana passada e vai integrar a equipe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), a convite do presidente.
oi assessor da extinta Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), onde participou da organização do livro Desafios Estratégicos para a Segurança e Defesa Cibernética. Atuou na Cooperação Militar Brasileira no Paraguai e na Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti.
Entre as missões como oficial general, Rêgo Barros comandou a força de pacificação nos complexos do Alemão e da Penha, no Rio de Janeiro, e a segurança da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20.
Com FPE
Professor Edgar Bom Jardim - PE

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Venezuela:Jair X Daciolo

Cabo Daciolo contesta Jair Bolsonaro em rede social

Lia de Itamaracá festeja 75 anos de resistência



Exposição sobre Lia de Itamaracá ficará exposta no Sinspire Hub até o Carnaval
Exposição sobre Lia de Itamaracá ficará exposta no Sinspire Hub até o CarnavalFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco
Em comemoração aos 75 anos da cirandeira Lia de Itamaracá, que serão completados no próximo dia 12, este fim de semana será de festa. A abertura é na véspera do aniversário, nesta sexta-feira (11), no Espaço Cultural SinsPire Hub (rua da Guia, 234, Bairro do Recife). E os festejos seguem durante o sábado e o domingo, noCentro Cultural Estrela de Lia, na praia de Jaguaribe, em Itamaracá. 

Leia também:
A estrela de Lia brilha pelo mundo, mas se apaga em Pernambuco
Lia de Itamaracá terá disco gravado pelo selo Natura Musical 
Lia de Itamaracá só cantará nos palcos de prefeituras durante o Carnaval


Exposição no Recife

O editor assistente de fotografia da Folha de PernambucoAlfeu Tavares, é uma das estrelas da mostra que ficará em cartaz até depois do Carnaval, no SinsPire Hub. Ele participa do evento com uma série premiada de dez fotografias tiradas em agosto de 2016. Apesar de terem se tornado famosas, as fotos nunca foram expostas anteriormente. Alfeu conta que, na época, buscou referências na orixá Iemanjá e nas ondas da praia para retratar a cirandeira. "O sentimento de poder mostrar Lia e de contribuir com a ciranda é maravilhoso", atesta. 

As imagens foram impressas em canvas, uma espécie de tela especial resistente à água e ao tempo, com durabilidade estimada em 200 anos. A ideia é que, do Recife, as fotos sejam levadas para outros locais, como São Paulo e Rio de Janeiro, e ao final sejam doadas ao Centro Cultural Estrela de Lia, onde devem ficar em exposição permanente.

A curadoria da mostra fotográfica ficou a cargo de Gustavo Bettini, também fotógrafo. Ele conta que a proposta foi mostrar Lia solta, sem nada que dispute o olhar. Algumas imagens são pequenas e outras, maiores, fazendo com que o expectador precise se distanciar e se aproximar para ver as fotos, de forma semelhante ao ritmo das ondas. "A exposição tem uma dinâmica intimista e estamos muito felizes de poder presenciar Lia tendo o prazer de vivenciar esse reconhecimento em vida", afirma. 


Alfeu Tavares pretende doar imagens impressas ao Centro Cultural Estrela de Lia, onde vão ficar expostas permanentemente
Alfeu Tavares pretende doar imagens impressas ao Centro Cultural Estrela de Lia, onde vão ficar expostas permanentemente - Crédito: Ed Machado/Folha de Pernambuco
Aliada à exposição, haverá uma mostra mais ampla, com curadoria de Luciana Nunes, do SinsPire, que inclui objetos pessoais da cirandeira (vestidos usados nos shows, fotografias da família, objetos carregados de afeto e a boneca gigante do carnaval) e decoração temática (como redes de pesca, chão de cascalho e até mesmo uma jangada). Vai haver sessões de cinema no Cine Lia, com curtas que contam a história da artista, e o lançamento do livro "Lia de Itamaracá: 75 anos cirandando com resistência, sorrisos e simplicidade”

A obra também foi organizada por Luciana Nunes e mescla textos que foram extraídos do jornalista pernambucano Marcelo Henrique Andrade a imagens - antigas e atuais - assinadas por doze fotógrafos, que doaram os ensaios a Lia. "A venda do livro vai angariar fundos para os projetos de Lia", conta Bettini. 

Além da presença da própria Lia de Itamaracá, o evento vai trazer shows de Daúde, Mestre Galo Preto, Mestra Joana Cavalcante, Karynna Spinelli, Romero Ferro, Nego Henrique, Claudionor e Nonô Germano, André Rio, Nádia Maia, Ed Carlos, entre outros. 
Série de fotografias sobre Lia de Itamaracá foi produzida por Alfeu Tavares em 2016
Série de fotografias sobre Lia de Itamaracá foi produzida por Alfeu Tavares em 2016 - Crédito: Alfeu Tavares/ Folha de Pernambuco
Festa em Itamaracá

A abertura das comemorações do aniversário da cirandeira em Itamaracá será, neste sábado (12), às 16h. Após concentração na praça do Jaguaribe, um cortejo formado por passistas e pela orquestra mirim do Galo da Madrugada seguirá até o Centro Cultural Estrela de Lia, na avenida Benigno Cordeiro Galvão, 664. No meio do caminho, haverá o encontro da boneca gigante de Lia com o Homem da Meia Noite e o Galo - a cirandeira vai ser homenageada pelas duas agremiações, no Carnaval de 2019. 

Após shows de DJ Dolores, Lucas dos Prazeres, Banda Bantus e diversos outros, a boate Metrópole vai promover um luau até as 5h da manhã, seguido por café tropical e atrações variadas durante todo o domingo (como palestras de consciência ambiental, concurso de Miss Terceira Idade e várias apresentações musicais). 

"Estou feliz, alegre, satisfeita e gostando de tudo que estão fazendo por mim", resume a aniversariante. "Eu estou vendo que está dando muito trabalho, mas eu reconheço o que está sendo feito. E amando", ri Lia de Itamaracá. 

Depois das denúncias realizadas em reportagem da Folha de Pernambuco, em novembro de 2018, o Centro Cultural Estrela de Lia passou por algumas melhorias e, para receber os convidados da festa, foi feita limpeza e terraplenagem do terreno. 
Aniversário de Lia será comemorado em seu espaço cultural na praia do Jaguaribe
Aniversário de Lia será comemorado em seu espaço cultural na praia do Jaguaribe - Crédito: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco
Com informação de Folha de Pernambuco
Professor Edgar Bom Jardim - PE