terça-feira, 31 de dezembro de 2013

2014 já começou



O Ano-Novo já começou a ser celebrado pelo mundo.




Professor Edgar Bom Jardim - PE

Miguel não pode errar em suas escolhas para o bem de Bom Jardim-PE

Uma grande mudança política e administrativa precisa acontecer em Bom Jardim. Foi essa a decisão, a vontade de milhares de pessoas  expressa nas urnas em 2012. A vitória do candidato Miguel Barbosa é o sinal de que nós, o povo, temos a solução. O povo dividiu o poder para que haja mudanças na forma de se fazer política. Mudança de liderança política. Mudança de rumos administrativos. Uma chance para o novo.

Durante o ano de 2013, o prefeito Miguel Barbosa, esteve sozinho, mal assessorado, preso a uma máquina administrativa que foi montada para atender certos interesses que não atendia ao real sentido da verdadeira política e aos  desejos e necessidades da população de Bom Jardim. Com a posse e o anúncio da equipe de assessores, secretários, etc, a população perdeu a confiança e a esperança em dias melhores. O povo reagiu e o rompimento político trouxe esperança...

2014: Formar uma nova equipe, colocar as coisas  nos devidos lugares,  trabalhar muito, escolher pessoas que possam amar Bom Jardim, compreender o mundo em que vivemos, ter visão de futuro e capacidade para ajudar o município a recuperar o tempo perdido, acabar com vícios políticos que são nocivos ao desenvolvimento do Município, são os grandes desafios do "Jovem Prefeito" Miguel, no comando da prefeitura. As escolhas também definirão seu futuro político e o futuro de Bom Jardim. 


Foto:Edgar Santos
Professor Edgar Bom Jardim - PE

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Menina some após marcar encontro pela internet

'Ela não levou nada. Só saiu com a roupa do corpo', diz tio da adolescente.
Caso foi registrado nesta segunda-feira (30) na 108ª Delegacia de Polícia.

Com informações do G1.
Adolescente de Três Rios, RJ, some após encontro marcado pela rede social (Foto: Reprodução/Facebook)
Rayza tem 16 anos (Foto: Reprodução/Facebook)
A família de Raíza Nunes Pinheiro, de 16 anos, moradora de Três Rios (RJ) não tem notícias da adolescente desde o dia 22 de dezembro. De acordo com o tio dela, Marcelo Cardoso da Silva, Raíza marcou um encontro com um rapaz, através de uma rede social, e nunca mais voltou da viagem. “Ela conheceu ele pelo facebook e viajou para o Rio de Janeiro para conhecê-lo. Não levou nada. Só saiu com a roupa do corpo. Desde então ela não voltou e a gente não consegue mais contato com ela”, explicou Marcelo.
De acordo com Marcelo, a família de Raíza não sabia de nada. "A gente ficou sabendo através das colegas dela. Ela mandava mensagens pra ela e na última já pedia socorro. Mas a gente não consegue contato, nem pelo facebook, nem pelo celular, que cai direto na caixa de mensagem", disse.
Raíza saiu de casa vestindo uma bermuda jeans, blusa preta, cinto e rasteirinha. "Ela tem o hábito de usar o cabelo sempre preso, é morena, de estatura baixa e gordinha", informou o tio da menina.
Quem tiver informações sobre a adolescente pode entrar em contato pelo telefone (24) 2252 4633.
Polícia
A mãe da menina registrou o caso na 108ª Delegacia de Polícia (Três Rios) na manhã desta segunda-feira (30). "Nós estamos investigando o caso e para não atrapalhar o trabalho não podemos dar mais informações", disse Cláudia Abbud, delegada titular, que faz um alerta aos pais. "É preciso muita vigilância na rede social. Os pais devem estar atentos com as pessoas que eles conversam", disse.
Professor Edgar Bom Jardim - PE

Apresentadora de TV suspeita de tráfico


Gislaine da Silva, da Rede NGT, diz que droga era para consumo próprio.
Outros cinco jovens foram presos; maconha e cocaína foram apreendidas.

Carolina RamiresCom informações do G1.

Uma apresentadora de TV foi presa em flagrante suspeita de tráfico de drogas na noite deste domingo (29), na Avenida Presidente Wilson, no bairro Itararé, em São Vicente, no litoral de São Paulo. Segundo a polícia, Gislaine da Silva Carvalho, de 28 anos, levava na bolsa 12 porções de maconha e cinco tubos com cocaína. Além dela, outros cinco homens com idades entre 22 e 30 anos foram presos. Ao ser abordada, Gislaine negou que estivesse vendendo os entorpecentes e disse à polícia que a droga era para consumo próprio dela e dos outros suspeitos.
De acordo com o boletim de ocorrência, várias denúncias anônimas foram feitas a policiais militares que faziam patrulhamento pelo bairro. A PM diz que ao chegar ao local se deparou com o grupo reunido vendendo drogas.
Uma revista foi realizada e as drogas foram encontradas na bolsa da apresentadora do programa 'Temperando o Papo', veículado pela Rede NGT, em SP e no RJ, pelo sistema UHF. De acordo com a polícia, foram apreendidas 12 porções de maconha, além de cinco tubos plásticos, com cocaína, embalados em forma comumente usada para comercialização. Outros três tubos de vidro contendo um líquido rosado não identificado pelos policiais também foram recolhidos. Uma quantia em dinheiro foi encontrada com ela e com os outros indiciados.
Além de informar que a droga era para consumo do grupo, Gislaine afirmou, segundo a polícia, que havia chegado à cidade na última sexta-feira (27) e que estava hospedada em um apartamento na IIha Porchat junto com os outros cinco jovens. Os veículos e o apartamento em que estavam os indiciados foram revistados, mas nada de ilegal foi encontrado.
G1 não conseguiu contato com a apresentadora nesta segunda-feira (30). A polícia não soube informar se ela possui advogado.

Os seis suspeitos foram encaminhados para a Delegacia Sede de São Vicente, onde a ocorrência foi registrada. Depois, os cinco jovens foram levados para o Centro de Detenção Provisória. Já Gislaine foi encaminhada para a Cadeia Feminina da cidade, situada no 2º Distrito Policial.
Professor Edgar Bom Jardim - PE

A vida dos brasileiros em 2014


Salário mínimo aumentou, e mais brasileiros vão pagar Imposto de Renda.
Viagem ao exterior, carros e móveis ficam mais caros; ônibus pode ficar.


Com Informações do G1.  Professor Edgar Bom Jardim - PE
Arte G1 (Foto: Divulgação -- Arquivo Pessoal/Raphaela Gomes -- Reprodução Globo News -- Luiz Claudio Barbosa/Futura Press/Estadão Conteúdo)
O salário mínimo vai passar de R$ 678 para R$ 724 a partir de janeiro, um reajuste de 6,78%, comemorou a presidente Dilma Rousseff em seu Twitter. Leia mais

Como o salário aumentou, e a tabela do IR não acompanhou na mesma proporção, mais brasileiros vão pagar imposto em 2014. Leia mais

 
A viagem do brasileiro no exterior também fica mais cara, com aumento no IOF para saques fora do país e cartões pré-pagos. Leia mais

 
O imposto sobre os automóveis aumentou em dezembro, e o consumidor começa a sentir os efeitos em janeiro. Leia mais


 
A alíquota de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para móveis e painéis também aumenta em janeiro. Leia mais
 

O governo voltou atrás e manteve para 2014 a obrigatoriedade de freios ABS e airbag para carros novos. Leia mais


 
Os planos de saúde terão de cobrir exames para 29 doenças genéticas.Leia mais


 
Os planos de saúde no Brasil também terão de cobrir o custo de 37 medicamentos orais contra o câncer a partir de 2 de janeiro. Leia mais

 
O Sistema Único de Saúde vai oferecer vacina contra HPV para meninas de 11 a 13 anos a partir de março. Leia mais
 

Em São Paulo, agora é obrigatória a cota em concursos públicos para negros. No país, ainda depende de uma lei federal. Leia mais

 
A velocidade mínima da banda larga vai passar a ser de 80% na média mensal e de 40% a instantânea, em novembro de 2014. Leia mais

 
O que ainda está pendente:
O governo federal quer implantar gradativamente o eSocial, uma folha de pagamento digital dos funcionários de todo o país, para controlar as obrigações fiscais das empresas aumentando a arrecadação. Leia mais


 
Várias prefeituras mantiveram ou reduziram as tarifas após uma onda de protestos, mas o assunto volta à pauta em 2014. No Rio, o prefeito já admitiu o reajuste. Leia mais

 
Um decreto regulamentou a aposentadoria especial para a pessoa com deficiência, mas ainda depende de uma portaria para valer. Leia mais

domingo, 29 de dezembro de 2013

Dilma fez pronunciamento de final de ano na TV

Segundo a presidente, ‘desconfiança injustificada’ prejudica a economia. 
No pronunciamento, ela disse que padrão de vida será melhor em 2014.

Nathalia PassarinhoCom informações do G1.
 Em pronunciamento em rede nacional de rádio e TV na noite deste domingo (29), a presidente Dilma Rousseff criticou a desconfiança de setores produtivos nos rumos da economia brasileira e afirmou que a “guerra psicológica” pode prejudicar investimentos. Ela prometeu combater a inflação e reconheceu que é possível fazer retoques e correções.
“Assim como não existe um sistema econômico perfeito, dificilmente vai existir em qualquer época um país com economia perfeita. A economia é um conjunto de vasos comunicantes em busca permanente de equilíbrio. Em toda economia sempre haverá algo por fazer, algo a retocar, algo a corrigir”, afirmou.
Na última sexta-feira, o Banco Central reduziu a estimativa de crescimento da economia brasileira deste ano de 2,5% para 2,3%. Já a inflação fechou 2013 em 5,8%, patamar maior que o registradono ano passado.
No pronunciamento, a presidente afirmou   que é preciso “buscar soluções” em vez de “ampliar os problemas”.
  •  
  • A guerra psicológica pode inibir investimentos e retardar iniciativas"
Dilma Rousseff
“Se alguns setores, seja porque motivo for, instilarem a desconfiança, especialmente desconfiança injustificada. Isso é muito ruim. A guerra psicológica pode inibir investimentos e retardar iniciativas,” disse. De acordo com a presidente, o governo está disposto a ouvir empresários e trabalhadores “em tudo que for importante para o Brasil”.
“O governo está atento e firme em seu compromisso de lutar contra a inflação e de manter o equilíbrio das contas públicas. Sabemos o que é preciso para isso e nada nos fará sair desse rumo, como também nada fará mudar nosso rumo em favor de mais distribuição de renda, diminuição da desigualdade e pelo fim da miséria e em defesa das minorias”, afirmou.
Dilma pediu para o brasileiro ser otimista e disse que o país ficará “menor” se ficar preso a “interesses mesquinhos”. “O Brasil será do tamanho que quisermos, do tamanho que imaginemos. Se imaginarmos um país justo e grande e lutarmos por isso, assim o teremos. Se mergulharmos em pessimismo e ficarmos presos a disputas e interesses mesquinhos, teremos um país menor.”
Padrão de vida
Dilma afirmou ainda, no pronunciamento, que o brasileiro terá um melhor padrão de vida em 2014. De acordo com ela, o vida no Brasil está melhorando “pouco a pouco, mas sempre de maneira firme e segura”.
“Sinto alegria de poder tranquilizar vocês dizendo-lhes que entro em 2014 com a certeza que o seu padrão de vida vai ser ainda melhor do que você tem hoje. Sem risco de desemprego, podendo pagar suas prestações, em condições de abrir sua empresa ou ampliar o seu próprio negócio.”
Emprego
Sem dar detalhes, a presidente reconheceu, no pronunciamento, a existência de “problemas localizados ” na luta contra o desemprego e a fome.
“Estamos com uma das menores taxas de desemprego do mundo. Continuamos nossa luta constante contra a carestia. Nela tivemos alguns problemas localizados, mas chegamos a um ponto de equilíbrio que garante a tranquilidade do planejamento das famílias e das empresas.”
Dilma ressaltou também medidas do governo para reduzir a conta de luz e simplificação de impostos. “O governo teve uma atuação firme, atuou nos gastos e garantiu equilíbrio fiscal. Atuou na redução de impostos e na diminuição da conta de luz. Nesses últimos casos enfrentando duras críticas daqueles que não se preocupam com o bolso da população brasileira”, afirmou.
Corrupção
A presidente também ressaltou no pronunciamento que apoia o combate à corrupção “em todos os níveis”. Segundo ela, “nunca no Brasil se investigou e puniu tanto o malfeito”.
Dilma também usou a fala na TV e no rádio para citar programas lançados pelo governo em 2013, como o Mais Médicos, que contratou médicos estrangeiros e brasileiros para atuar nas áreas pobres e remotas do país.
“Não perderemos jamais nossa disposição de lutar para que o povo brasileiro tenha uma saúde e educação de mais qualidade hoje e no futuro. Por isso, no orçamento do próximo ano os setores que tiveram mais aumento foram justamente a saúde, a educação e o combate à pobreza.”
Veja abaixo a íntegra do pronunciamento:
Minhas amigas e meus amigos,
Graças ao esforço de todas as brasileiras e de todos os brasileiros, o Brasil termina o ano melhor do que começou. Temos motivos também para esperar um 2014 ainda melhor do que foi 2013.
As dificuldades que enfrentamos, aqui dentro e lá fora, não foram capazes de interromper o ciclo positivo que vivemos e que tem garantido que a vida dos brasileiros melhore gradativamente a cada ano. Nos últimos anos somos um dos raros países do mundo em que o nível de vida da população não recuou ou se espatifou em meio a alguma grave crise.
Chegamos até aqui melhorando de vida, pouco a pouco, mas sempre de maneira firme e segura. Construindo a base para que a expressão “melhorar de vida” deixe de ser, em um futuro próximo, um sonho parcialmente realizado, torne-se a realidade plena e inegável da vida de cada brasileiro e de cada brasileira.
É para isso que você pega duro no batente todos os dias. É para que o seu esforço traga resultados ainda mais rápidos que cobro todos os minutos um bom desempenho do meu governo. Não existe nada mais importante para mim do que ver as famílias brasileiras melhorando de vida, mais felizes, mais tranqüilas e mais satisfeitas com o fruto do seu trabalho.
Por isso, sinto alegria de poder tranquilizar vocês dizendo-lhes que entrem em 2014 com a certeza que o seu padrão de vida vai ser ainda melhor do que você tem hoje. Sem risco de desemprego, podendo pagar suas prestações, em condições de abrir sua empresa ou ampliar o seu próprio negócio. Entrem em 2014 com toda energia e otimismo e com a certeza de que a vida vai continuar melhorando. Reflitam sobre o que aconteceu de positivo nos últimos anos na vida do Brasil, na sua vida e na vida de sua família e projetem isso de forma ampliada para os próximos anos.
Você, jovem, sabe o quanto o seu padrão de vida melhorou comparado ao que você tinha na infância e ao que seus pais tinham na sua idade. Usem essa fotografia do presente e do passado recente como pano de fundo para projetar o futuro. Esta é a melhor bússola para navegar neste novo Brasil.
Minhas amigas e meus amigos,
Neste ano de 2013 continuamos nossa luta vigorosa em defesa do emprego e da valorização do salário do trabalhador. Uma luta plenamente vitoriosa, pois alcançamos o menor índice de desemprego da história. Estamos com uma das menores taxas de desemprego do mundo, continuamos nossa luta constante contra a carestia. Nela, tivemos alguns problemas localizados, mas chegamos a um ponto de equilíbrio que garante a tranquilidade do planejamento das famílias e das empresas.
Nisso o governo teve uma ação firme, atuou nos gastos e garantiu o equilíbrio fiscal, atuou na redução de impostos e na diminuição da conta de luz. Nesses últimos casos enfrentando duras críticas daqueles que não se preocupam com o bolso da população brasileira.
Neste ano o Brasil apoiou como nunca o empreendedor individual, o pequeno e o médio empresários, diminuindo impostos, reduzindo a burocracia e facilitando o crédito.
Continuamos nossa luta incansável pela construção de um grande futuro para o Brasil, viabilizando a exploração do pré-sal e garantindo a destinação de seus fabulosos recursos para a educação e a saúde. Ampliamos nossa luta pela melhoria de infraestrutura iniciando a mais ampla, justa e moderna parceria de todos os tempos com o setor privado para a construção e ampliação de estradas, portos e aeroportos. Aumentamos o apoio à produção agropecuária em todos os seus formatos e escalas produtivas. Continuamos a difícil luta pela melhoria da saúde e da educação, setores onde ainda temos muito a fazer, mas onde estamos conseguindo avanços.
No caso da saúde, o Mais Médicos foi um dos destaques. Hoje já temos 6.658 novos médicos em 2.177 cidades beneficiando cerca de 23 milhões de pessoas. Em março, serão 13 mil médicos e mais de 45 milhões de brasileiros e brasileiras beneficiados.
Como toda mãe de família, sei que o patrimônio mais valioso na vida dos nossos filhos é a educação. Por isso, estamos fazendo um esforço redobrado nesta área. Além de garantirmos mais vagas e mais qualidade em todos os níveis de ensino, aumentamos o número de creches e escolas de tempo integral, de universidades e escolas técnicas, e consolidamos programas decisivos para a formação profissional e o emprego, como o Pronatec e o Ciência sem Fronteiras. O Pronatec já beneficiou mais de 5 milhões de jovens e adultos com cursos técnicos e de qualificação profissional. Enquanto o Ciência sem Fronteiras ofereceu 60 mil bolsas a estudantes brasileiros em algumas das melhores universidades do mundo.
Continuamos nosso esforço gigantesco para oferecer moradia para os pobres e para a classe média. E o Minha Casa, Minha Vida transformou-se no mais exitoso programa desse gênero no mundo.
Reforçamos o programa Brasil sem Miséria e estamos a um passo de acabar com a pobreza absoluta em todo o território nacional. Ampliamos nosso diálogo com todos os setores da sociedade e escutamos seus reclamos, implantando pactos para acelerar o cumprimento de nossos compromissos. Defendemos uma reforma política que amplie os canais de participação popular e dá maior legitimidade à representação política.
Não abrimos mão, em nenhum momento, de apoiar o combate à corrupção em todos os níveis. Exatamente por isso, nunca no Brasil se investigou e se puniu tanto o malfeito. O Brasil também tem buscado apoiar fortemente suas populações tradicionais, em especial os grupos indígenas e os quilombolas. E eu tenho um imenso orgulho do programa Viver sem Limites, que leva oportunidades e cidadania para as pessoas com deficiência.
Em suma, não deixamos em nenhum momento de lutar em favor de todos os brasileiros em especial dos que mais precisam. Com o olhar muito especial para os jovens, para as mulheres e para os negros. Mas sabemos que há muito, muito mesmo, ainda por fazer e muito, muito mesmo, por melhorar.
Minhas amigas e meus amigos,
O Brasil melhorou, a nossa vida melhorou, mas o melhor é que temos tudo para melhorar ainda mais. O Brasil será do tamanho que quisermos, do tamanho que o imaginemos. Se imaginarmos um país justo e grande e lutarmos por isso, assim o teremos. Se mergulharmos em pessimismo e ficarmos presos a disputas e interesses mesquinhos, teremos um país menor.
O mesmo raciocínio se aplica à nossa economia. Assim como não existe um sistema econômico perfeito, dificilmente vai existir em qualquer época um país com economia perfeita. A economia é um conjunto de vasos comunicantes em busca permanente de equilíbrio. Em toda economia sempre haverá algo por fazer, algo a retocar, algo a corrigir para conciliar o justo interesse da população e das classes trabalhadoras e os interesses dos setores produtivos. Por isso, temos que agir sempre de forma produtiva e positiva tentando buscar soluções e não ampliar os problemas. Se alguns setores, seja porque motivo for, instilarem desconfiança, especialmente desconfiança injustificada, isso é muito ruim. A guerra psicológica pode inibir investimentos e retardar iniciativas.
Digo aos trabalhadores e empresários que continuo disposta a ouvi-los em tudo que for importante para o Brasil. Digo aos trabalhadores e aos empresários que apostar no Brasil é o caminho mais rápido para todos saírem ganhando. O governo está atento e firme em seu compromisso de lutar contra a inflação e de manter o equilíbrio das contas públicas. Sabemos o que é preciso para isso e nada nos fará sair desse rumo, como também nada fará mudar nosso rumo na luta em favor de mais distribuição de renda, diminuição da desigualdade pelo fim da miséria e em defesa das minorias.
Não perderemos jamais nossa disposição de lutar para que o povo brasileiro tenha uma saúde e educação de mais qualidade hoje e no futuro. Por isso, no orçamento do próximo ano os setores que tiveram mais aumento foram justamente a saúde, a educação e o combate à pobreza.
No médio e longo prazo fizemos do pré-sal nosso passaporte para o futuro destinando seus recursos majoritariamente para a educação.
Minhas amigas e meus amigos,
O Brasil tem passado, tem presente e tem muito futuro. Existem poucos lugares no mundo onde o povo tenha melhores condições de crescer, melhorar de vida e ser mais feliz. É isso que sinto Brasil afora, é isso que sinto coração adentro.
Um ano novo cheio de felicidade e prosperidade para vocês e de muito progresso e justiça social para o Brasil.
Professor Edgar Bom Jardim - PE

Miguel define mudanças no secretariado da prefeitura do Bom Jardim-PE

O prefeito do Bom Jardim -PE, Miguel Barbosa, faz os últimos ajustes na  equipe de trabalho para o ano 2014. Breve vai anunciar as mudanças. Secretários, cargos comissionados e contratados foram exonerados.
Foto:Edgar Santos

Professor Edgar Bom Jardim - PE

Retrospectiva do Samuca



diariodepernambuco
Professor Edgar Bom Jardim - PE

Empregos:41 mil vagas em concursos para 2014


Seis ministérios têm mais de 6,5 mil vagas autorizadas.
Anac, Antaq e PF aguardam autorização para realizar seleções.

Pâmela Kometani*Do G1

Anac, Caixa e Polícia Federal devem abrir concursos em 2014 (Foto: Leandro Filippi/G1 e Divulgação)Anac, Caixa e Polícia Federal devem abrir concursos em 2014 (Foto: Leandro Filippi/G1 e Divulgação)
O ano de 2014 reserva boas oportunidades para os candidatos que desejam conquistar uma vaga em um concurso público. O número de vagas previstas em órgãos de nível federal e estadual, além de capitais, chega a 41,2 mil, segundo levantamento feito pelo G1. Além disso, alguns órgãos não divulgaram o número total de vagas que vão oferecer, como a Câmara dos Deputados, e também existem instituições que lançarão concursos para cadastro de reserva, isto é, quando os aprovados são chamados conforme a necessidade, como a Caixa Econômica Federal.
Entre as vagas levantadas estão cargos que foram criados e oportunidades que já foram autorizadas ou aguardam autorização dos respectivos órgãos competentes.
Entre os concursos mais esperados do ano estão os da Caixa Econômica Federal, Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), vinculada ao Ministério dos Transportes, Polícia Federal e Receita Federal.
Caixa Econômica Federal confirmou ao G1 que a expectativa é que o edital do concurso para técnico bancário seja lançado no início de 2014. A organizadora será o Cespe/UnB.
Já Anac, Antaq, PF e Receita Federal aguardam a autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para abrir as seleções em 2014.
Seis ministérios tiveram concursos autorizados pelo governo federal: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
Ministério da Educação, Ministério da Fazenda, Ministério da Saúde e Ministério do Trabalho e Emprego. No total, são esperadas mais de 6,5 mil vagas.
As polícias também devem oferecer um bom número de vagas em 2014. A Polícia Civil do Distrito Federal, Polícia Civil do Rio de Janeiro, Polícia Civil de Tocantins, Polícia Militar do Acre, Polícia Militar do Distrito Federal, Polícia Militar do Rio de Janeiro e Polícia Militar de São Paulo podem ter mais de 7,8 mil vagas.
Orçamento para concursos
O Anexo V do Projeto da Lei Orçamentária Anual (Ploa), entregue ao Congresso Nacional pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, em setembro, oferece margem de até 47.112 vagas para contratações por concurso público no Poder Executivo em 2014. Neste total, estão 42.353 cargos vagos já existentes, que a critério da administração poderão ou não ser usados; e outros 4.759 cargos reservados com a finalidade específica de substituição de terceirizados. Se todas as vagas forem ocupadas, a despesa no ano que vem será, respectivamente, de R$ 2,053 bilhões e de 224,9 milhões.
Nos Poderes Legislativo e Judiciário, que poderão autorizar as contratações de forma independente, são 5.438 vagas. Já nas Forças Armadas são 7 mil vagas.
Como em 2014 haverá eleições para presidente, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais, a Lei 9.505/97 restringe a nomeação, contratação ou admissão do servidor público nos três meses que antecedem o pleito até a posse dos eleitos. A restrição se refere à esfera em que ocorre a eleição, no caso deste ano, no âmbito estadual e federal. Caso a homologação do concurso for feita até três meses antes das eleições, as nomeações podem ocorrer em qualquer período do ano. Já em âmbito municipal as nomeações ocorrem sem restrições.
Veja abaixo vagas, cargos, salários e organizadoras de concursos previstos:
Agência de Defesa Agropecuária (Adapar) do Paraná
- 546 vagas para médicos veterinários, engenheiros agrônomos e técnicos em manejo e meio ambiente, de nível médio e superior
Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)
386 vagas para técnico administrativo (nível médio), técnico de regulação de aviação (nível médio), especialista em regulação de aviação (nível superior) e analista administrativo (nível superior)
Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), vinculada ao Ministério dos Transportes
202 vagas:
23 vagas para técnico administrativo (nível médio)
80 vagas para técnico em regulação de serviços de transportes aquaviários (nível médio)
22 vagas para analista administrativo (nível superior)
77 vagas para especialista em regulação de serviços de transportes aquaviários (nível superior)
Assembleia Legislativa de Pernambuco
100 vagas:
- 40 vagas de agente legislativo - nível médio: R$ 4.780,74 
- 10 de técnico (2 para profissionais especializados em eletrônica, 3 em contabilidade e 5 em informática ) - nível médio: R$ 7.354,99 
- 50 de analista legislativo (21 vagas para consultores em diversas áreas, 20 para jornalistas, 5 para profissionais de informática, 2 para contadores e 2 para engenheiros) - nível superior: R$ 11.315,33 - 21
Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), da Prefeitura de São Paulo
- 227 vagas para cargos de nível médio e superior
Câmara dos Deputados
- Vagas para policial (nível médio) e consultor legislativo (nível superior)
Organizadora: Cespe/UnB

Caixa Econômica Federal
- cadastro de reserva para técnico bancário (nível médio)
Salários: R$ 1.744
Organizadora: Cespe/UnB
Centrais de Abastecimento de Santa Catarina
10 vagas:
- 4 vagas para agente técnico de formação superior nas funções de engenheiro agrônomo, contador, advogado e administrador
- 3 vagas para agente operacional técnico nas funções de técnico agrícola e orientador de mercado
- 2 vagas para agente operacional administrativo.
Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), vinculado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama)
- 142 vagas para brigadistas temporários
Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), autarquia federal vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
86 vagas das Carreiras de Desenvolvimento Tecnológico e de Gestão, Planejamento e Infraestrutura em Ciência e Tecnologia:
- 18 vagas para analista em ciência e tecnologia (nível superior)
- 38 vagas de tecnologista (nível superior)
- 20 de assistente em ciência e tecnologia (nível médio)
- 10 de técnico (nível médio)
Salários: de R$ 2.702 a R$ 4.908.
Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), vinculada ao Ministério das Cidades
525 vagas em cargos de nível médio, técnico e superior (segurança ferroviário, operador de estação, condutor de veículos metroferroviários, operador de máquinas e equipamentos, administrador, advogado, psicólogo, segurança do trabalho, engenheiro de transportes, engenheiro mecânico, entre outros)
Salários: até R$ 5.087,42
Corpo de Bombeiros do Piauí
110 vagas
- 100 vagas para soldado (nível médio)
- 10 para oficial (nível superior em qualquer área)
Salários: R$ 3 mil e R$ 4 mil
Organizadora: Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe)
Correios
- Vagas para carteiro, atendente comercial e operador de triagem e transbordo (nível médio)
- Vagas para vários cargos de nível superior
Salários: de R$ 900 a R$ 3,3 mil
Defensoria Pública do Amapá
- Vagas para defensor público (nível superior)
Defensoria Publica do Distrito Federal
- 60 vagas para analista de apoio à assistência judiciária (nível superior)
Organizadora: Fundação Getúlio Vargas (FGV)
Defensoria Pública do Rio de Janeiro
311 vagas :
- 251 vagas para técnico superior jurídico (nível superior em direito)
- 50 vagas para técnico superior especializado (nível superior em várias áreas)
- 10 vagas para técnico médio da Defensoria (nível médio)
Salários: R$ 3.589,52 para cargos de nível superior e R$ 2.944 para nível médio
Fundação Biblioteca Nacional (FBN)
40 vagas
- 20 vagas de bibliotecário (nível superior)
- 20 vagas de técnico em documentação (nível superior)
Salários: R$ 3.980
Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), ligada ao Ministério do Trabalho e Emprego
30 vagas de assistente em ciência e tecnologia, da carreira de gestão, planejamento e infraestrutura em ciência e tecnologia (nível médio)
Salários: R$ 2.702
Fundação Nacional de Artes (Funarte), ligada ao Ministério da Cultura
50 vagas:
- 5 vagas para administração e planejamento (nível superior)
- 5 vagas para profissional de artes cênicas (nível superior)
- 10 vagas para profissional técnico superior I (nível superior)
- 4 vagas para profissional técnico superior II (nível superior)
- 3 vagas para profissional técnico superior III (nível superior)
- 1 vagas para cenógrafo (nível superior)
- 8 vagas para assistente administrativo
- 3 vagas para assistente financeiro (nível médio)
- 4 vagas para assistente técnico I (nível médio)
- 2 para contrarregra (nível médio)
- 5 vagas para operacional administrativo (nível médio)
Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
400 vagas:
- 35 vagas para especialista em ciência e tecnologia e inovação em saúde pública (nível superior)
- 169 para pesquisador em saúde pública - assistente (nível superior)
- 113 para tecnologista em saúde pública (nível superior)
- 8 para analista de gestão em saúde pública (nível superior)
- 75 para técnico em saúde pública (nível médio)
Governo do Distrito Federal
15 vagas para auditor de atividades urbanas (nível superior)
Governo do Rio Grande do Sul
2 mil vagas para policial militar
Governo de São Paulo
523 vagas:
- 262 vagas para médicos (nível superior)
- 44 vagas para executivo público (nível superior)
- 12 vagas para engenheiro (nível superior)
- 3 vagas para arquiteto (nível superior)
- 25 vagas para médico legista (nível superior)
- 34 vagas para perito criminal (nível superior)
- 82 vagas para fotógrafo técnico pericial (nível médio)
- 27 vagas para auxiliar de necropsia (nível médio)
- 34 vagas para atendente de necrotério policial (nível fundamental)
Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (SP)
604 vagas
Imprensa Oficial do Rio de Janeiro
Vagas em todos os níveis de escolaridade
Organizadora: Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (Fundação Ceperj)
Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Icmbio), vinculado ao Ministério do Meio Ambiente
271 vagas:
- 168 vagas para técnico administrativo (nível médio)
- 53 vagas para técnico ambiental (nível médio)
- 20 vagas para analista administrativo (nível superior)
- 30 vagas para analista ambiental (nível superior)
Salários: R$ 3.039 para nível médio e R$ 5.761 para nível superior
Instituto Nacional de Educação dos Surdos
114 vagas:
- 41 vagas para professor da carreira de educação básica, técnica e tecnológica (nível superior)
- 1 vaga para técnico-administrativo em educação (nível médio)
- 63 vagas para técnico-administrativo em educação (nível médio)
- 9 vagas para técnico-administrativo em educação (nível médio)
Instituto Paranaense de Assistência Técnica (Emater)
700 profissionais técnicos como engenheiros (agrônomo, alimento, florestal, pesca), técnicos em agropecuária, assistente social, economista doméstico, médico veterinário e zootecnista (nível superior)
Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Espírito Santo (Ipajm)
20 vagas de nível médio/técnico e superior
- 10 vagas para técnico médio (nível médio/técnico)
- 6 vagas para médico perito (nível superior)
- 2 vagas para técnico superior (nível superior)
- 1 vaga para contador (nível superior)
- 1 vaga para advogado (nível superior)
Salários: de R$ 1.797,25 a R$ 5.990,85

Marinha
33 vagas:
- 5 vagas para administrador (nível superior)
- 7 para analista de sistema (nível superior)
- 1 para contador (nível superior)
- 20 para agente administrativo (nível médio)

Metrô de São Paulo
Vagas são para carreiras universitárias, técnicas, operativas e administrativas.
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)
796 vagas:
- 232 vagas para fiscal federal agropecuário
- 50 vagas para agente de atividades agropecuárias (nível superior)
- 100 vagas para agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal (nível superior)
- 110 vagas para agente administrativo (nível médio)
- 25 vagas para administrador (nível superior)
- 2 vagas para bibliotecário (nível superior)
- 6 vagas para contador (nível superior)
- 4 vagas para economista (nível superior)
- 3 vagas para engenheiro (nível superior)
- 3 vagas para geógrafo (nível superior)
- 2 vagas para psicólogo (nível superior)
- 5 vagas para técnico de contabilidade (nível médio)
- 70 vagas para auxiliar de laboratório (nível médio/técnico)
- 184 vagas para técnico de laboratório (nível superior)
Salários: de R$ 2.570,02 a R$ 11.531,69
Organizadora: Consulplan
Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)
75 vagas em carreiras de pesquisa em ciência e tecnologia, de desenvolvimento tecnológico e de gestão, planejamento e infraestrutura em ciência e tecnologia:
- 20 vagas para analista em ciência e tecnologia (nível superior)
- 40 vagas para tecnologista (nível superior)
- 15 vagas para pesquisador (nível superior)
Ministério da Educação
1.213 vagas de nível médio/técnico e superior (professor da carreira de educação básica, técnica e tecnológica e técnico-administrativo em educação)
Ministério da Fazenda
1.026 vagas para assistente técnico administrativo (nível médio)
Salários: R$ 2.802
Ministério Público do Estado de São Paulo
473 vagas:
- 353 vagas para auxiliar de promotoria (nível fundamental)
- 120 vagas para analista técnico científico (nível superior)
Ministério da Saúde
2.500 vagas:
- 1.249 vagas para auxiliar de enfermagem (nível médio)
- 16 vagas para técnico de laboratório (nível médio)
- 30 vagas para administrador (nível superior)
- 47 vagas para assistente social (nível superior)
- 623 vagas para enfermeiro (nível superior)
- 54 vagas para farmacêutico (nível superior)
- 210 vagas para médico (nível superior)
- 29 vagas para nutricionista (nível superior)
- 219 vagas para odontólogo (nível superior)
- 22 vagas para psicólogo (nível superior)
- 1 vaga para terapeuta ocupacional (nível superior)
Organizadora: Cespe/UnB
499 vagas temporárias:
- 182 vagas para médico (nível superior)
- 182 vagas para enfermeiro (nível superior)
- 135 vagas para técnico de enfermagem (nível médio/técnico)
Ministério do Trabalho e Emprego
450 vagas
- 35 vagas para contador (nível superior)
- 415 vagas para agente administrativo (nível médio)
Salários: R$ 2.570 para agente administrativo e R$ 3.980 para contador
Organizadora: Cespe/UnB
500 vagas para auditor fiscal do trabalho (nível superior)
Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional do Distrito Federal
20 vagas para música
Organizadora: Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades)
Polícia Civil do Distrito Federal
517 vagas:
- 300 vagas para delegado de polícia (nível superior)
- 157 vagas para papiloscopista policial (nível superior)
- 60 vagas para médico-legista (nível superior)
Polícia Civil do Rio de Janeiro
850 vagas
-100 vagas para papiloscopista (nível superior)
- 750 vagas para oficial de cartório de 6ª classe
Organizadora: Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC)
Salários: R$ 2,4 mil para oficial de cartório e R$ 4 mil para papiloscopista
Polícia Civil de Tocantins
367 vagas:
- 97 vagas para delegado (nível superior)
- 38 vagas para agente (nível superior)
- 162 vagas para escrivão (nível superior)
- 60 vagas para peritos em diversas áreas (nível superior)
- 10 vagas para médico legista (nível superior)
Polícia Federal
1.200 vagas:
- 600 vagas para agente (nível médio)
- 450 vagas para escrivão (nível superior)
- 150 de delegado (nível superior)
Polícia Militar do Acre
13 vagas:
- 3 para oficiais médicos (nível superior)
- 10 para oficiais (nível superior)
Polícia Militar do Distrito Federal
- 153 vagas:
150 vagas para segundo tenente do quadro de oficiais policiais militares – QOPM (nível superior)
3 vagas para segundo-tenente do quadro de oficiais policiais militares – QOPMC (Nível superior)
Polícia Militar do Rio de Janeiro
965 vagas:
- 690 vagas para cabos auxiliares de enfermagem (nível médio)
- 135 vagas para sargentos músicos (nível médio)
- 60 vagas para oficiais combatentes (nível médio)
- 80 vagas para oficiais de saúde ( nível superior)
Polícia Militar de São Paulo
5 mil vagas para oficial administrativo (nível médio)
Procuradoria-Geral do Mato Grosso do Sul
Vagas para procurador (nível superior)
Receita Federal
Vagas para auditor fiscal e analista tributário (nível superior)
Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo
732 vagas:
- 200 vagas para agente de segurança (nível médio)
- 200 vagas para agente de escolta (nível médio)
- 44 vagas para executivo público (nível superior)
- 12 vagas para engenheiro (nível superior)
- 3 vagas para arquiteto (nível superior)
- 11 vagas para farmacêutico (nível superior)
- 262 vagas para médico (nível superior)
Salários: de 2.202,75 a R$ 5.341,50
4.869 vagas:
- 1.620 vagas para agente de segurança penitenciária (nível médio)
- 2.194 vagas para agente de escolta e vigilância penitenciária (nível médio)
- 215 vagas para oficial administrativo (nível médio)
- 45 vagas para oficial operacional (nível médio)
- 64 vagas para analista administrativo referência (nível superior)
- 295 vagas para agente técnico de assistência à saúde (nível superior)
- 293 vagas para cirurgião-dentista (nível superior)
Secretaria da Cultura do Distrito Federal
100 vagas para analista da carreira de atividades culturais (nível superior) e para técnico de atividades culturais (nível superior)
Secretaria da Educação do Rio de Janeiro
909 vagas para inspetor de alunos (nível médio)
Salário: 903,77
Organizadora: Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (Fundação Ceperj)
Secretaria de Estado da Educação de São Paulo
818 vagas:
- 400 vagas para analista de tecnologia (nível superior)
- 418 vagas para analista administrativo (nível superior)
Secretaria da Fazenda do Maranhão
60 vagas para auditor fiscal (nível superior)
Salários: R$ 14 mil
Organizadora: Fundação Getúlio Vargas (FGV)
Secretaria de Infraestrutura do Ceará
866 vagas
Organizadora: Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab)
Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal
6.334 vagas:
- 1.662 vagas para médico (nível superior)
- 230 vagas para cirurgião dentista (nível superior)
- 561 vagas para enfermeiro (nível superior)
- 602 vagas para especialista em saúde (nível superior)
- 2.879 vagas para técnico em saúde (nível médio)
- 400 vagas para auxiliar operacional de serviços diversos (nível fundamental)
460 vagas temporárias para agente de vigilância ambiental em saúde
Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro)
Vagas de nível médio e superior
Salários: R$ 2.515,83 e R$ 5.597,05
Organizadora: Instituto Quadrix
Superintendência de Seguros Privados
149 vagas:
102 para analista técnico (nível superior)
47 para agente executivo (nível médio)
Salários: R$ 4.698,04 e R$ 13.608,81
Superintendência dos Serviços Penitenciários do Estado do Rio Grande do Sul (Susepe-RS)
336 vagas para agente penitenciário classe A
Organizadora: Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH)
Tribunal de Contas do Estado do Piauí
24 vagas:
- 6 vagas para auditor  fiscal de controle externo (nível superior)
- 5 vagas para assessor jurídico (nível superior)
- 1 vaga para médico (nível superior)
- 1 vaga para enfermeiro (nível superior)
- 1 vaga para bibliotecário (nível superior)
Organizadora: Fundação Carlos Chagas

Tribunal de Justiça do Estado do Ceará
238 vagas para servidores
Organizadora: Cespe/UnB

93 vagas para juiz substituto
Organizadora: Fundação Carlos Chagas

Tribunal de Justiça do Piauí
1.015 vagas para servidores e juízes

Tribunal de Justiça de Sergipe
Vagas para técnico judiciário (nível médio) e analista judiciário (nível superior)

Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas
40 vagas:
- 26 vagas para técnico (nível médio)
- 14 vagas para analista (nível superior)
Salários: de R$ 5,2 mil a R$ 8,3 mil
Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia
11 vagas:
- 4 vagas para analista judiciário - área judiciária (nível superior)
- 1 vaga para analista judiciário - área odontologia (nível superior)
- 6 vagas para técnico judiciário - área administrativa (nível médio)

Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região, na Paraíba
25 vagas:
- 15 vagas para técnico judiciário com especialização em tecnologia da informação (nível médio)
- 7 vagas para analista judiciário com especialização em tecnologia da informação (nível superior)
- 2 vagas para analista judiciário com especialização em contabilidade (nível superior)
- 1 vaga para analista judiciário na área de medicina (nível superior)

* Colaborou Marta Cavallini, de São Paulo
Professor Edgar Bom Jardim - PE